4 de mar de 2012

A arte de brincar de Governar, o Brasil


Venho acompanhando o governo Dilma, vi boas coisas e não tão boas, mas no geral, creio, e as próprias pesquisas  comprovam vem fazendo um bom governo.
Mas como todos os governos do Brasil de nível federal, estadual e municipal, leva-se o ato de governar,  em nome de acordos políticos a patamares infantis, digo de brincadeira, pois quando os meninos brincarem, uns dizem aos outros:
-Você é o engenheiro.
-Você é o médico.
-Eu sou o ministro da pesca.
Sem conhecimento nenhum, até porque aqui neste pequeno texto, são crianças.
Mas nossa querida presidente também entrou na brincadeira, nomeando o digníssimo Senador Marcelo Crivela para brincar de Ministro da Pesca. Sem conhecimento nenhum sobre o assunto ele vai brincar de Ministro da Pesca, bem fato é, se ele fizer “me*da”, é só exonerá-lo e nomear outro, ele volta o senado para ganhar o “pequeno” salário de senador que somos obrigados a pagar para ele, sem responder por  “me*da” alguma que ele faça a frente da pasta, seja intencionalmente ou por ter sido ludibriado por algum assessor  desonesto ou incompetente que entenda do assunto da pasta, e então  simplesmente se nomeia outro, que não precisa conhecer nada (tudo de novo), pode até ser alguém que nunca tenha visto o mar, um barco ou mesmo um peixe (se é que existe alguém que nunca viu um peixe) e os pescadores, consumidores e o povo brasileiro que se danem.
É assim que se brinca de governar.
Trabalhei em grandes empresas, algumas tinham, departamento medico, departamento de manutenção, departamento de operação e departamento administrativo,  entre outros, bem mas voltemos ao assunto da nossa presidente e suas brincadeiras.
Será que os presidentes destas empresas que trabalhei colocariam o engenheiros responsáveis pelo departamento médico e  médicos responsáveis pelo departamento de operação ou manutenção, claro que não, pois erros destas pessoas alocadas em lugares errados causariam no mínimo prejuízo financeiro ou até mesmo mortes e grandes acidentes, e claro que estes profissionais como pessoas de honra e ética profissionais jamais aceitariam um cargo que não tivessem conhecimento para gerenciar.
Mas nosso querido senador Marcelo Crivela aceitou o cargo com a maior cara de pau, só posso dizer isto, pois lá ele não precisa entender nada, pois todo prejuízo que ele causar quem vai pagar não vai ser ele, vai ser cada um de nós brasileiros, ele se fizer “me*da” simplesmente é exonerado e volta para o senado para continuar brincado de senador, com seu “pequeno” salário de senador que somos obrigados a pagar.
Não sou religioso, acho que na política não deveria ter religiosos, chefes de torcidas times de futebol, pois acho que o político deveria fazer política para os brasileiros, não para este ou aquele grupo, mas sei que isto é impossível, pois o ser humano precisa se sentir unido a certos grupos, talvez por algum instinto animal ainda preso dentro de nós,  Mas peço a Deus que um dia tenhamos presidentes sérios e políticos sérios que,
NÃO BRINQUEM DE GOVERNAR, DEIXEM AS BRINCADEIRAS PARA AS CRIANÇAS, POIS CADA “ME*DA” QUE ELES FAZEM QUEM PAGA SOMOS NÓS.
Veja o caso das barcas no Rio de Janeiro, o estado fez uma licitação errada a empresa ganhou a licitação, será que na empresa não tinha pessoas competentes para avaliar e concluir que aquele valor não seria possível aceitar, ou simplesmente aceitaram para deixar as coisas se degradarem para depois pedir um aumento absurdo, fato que  fizeram a “me*da” e quem vai pagar, os passageiros
É  Votem com consciência, se todo os brasileiros votarem com consciência ainda assim levaríamos décadas para tirarmos estes políticos que gostam de brincar para colocar pessoas sérias, sem consciência estamos fadados a sermos eterna massa de manobra para darmos salários milionários, vidas de reis para os políticos, e com o mínimo de responsabilidade.

É permitida a reprodução total ou parcial deste artigo, desde que citada sempre a fonte.

Nenhum comentário:


Indique este Site para seus amigo, clicando aqui, obrigado :-).